Kindred: Sua ficção e sua realidade

Quando ouvi falar a primeira vez deste livro, lançado em 1979 da Octavia achei ele curioso, pois as traduções que consegui fazer falavam de seu uso em estudos na escolas, até comentários em sites falavam sobre ele, pessoas que o leram e comecei a pensar em seu impacto e importância para ocupar este lugar.

E para esclarecimento, só escrevo artigos com explicações dos fatos, não sigo a regra dos 3 minutos da internet, pois meu objetivo é instrução, logo é TEXTÃO.

Continue Reading

#JulhodasPretas tem (In)Verdades de graça na Amazon

25 de Julho
Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

ATENÇÃO

Este livro é voltado a quem consegue compreender que heróis e heroínas devem ser diversos, e exemplos para todas e todos.


Continue Reading

Duologia Brasil 2408: E ela vem pegando fogo rumo à Bienal Rio

A primeira heroína negra de uma obra ficcional futurista na categoria duologia/trilogia, na história da literatura nacional tem nome, nos representa e é o que queremos, Ena! Ena! Ena!

Geralmente eu faço post quarta e sábado, mas não deu para aguentar, eu quero apresentar para vocês, agora, a capa do livro 2 que finaliza a saga da nossa heroína Ena. É (R)Evolução!!!

Continue Reading

Black Silence: HQ sci-fi independente, representativa e premiada

HQ de tremenda qualidade… essa é a dica de hoje.

A grosso modo é o que tenho a dizer de Black Silence da Mariana Cagnin, uma poderosa e forte HQ (história em quadrinhos) sobre pessoas, espaço e vozes.

Esta HQ existe e foi lançada através de uma campanha de financiamento coletivo no Cartase, que bateu a meta e nos deu esse trabalho muito bem feito, produzido, interessante e com representatividade e a imagem abaixo já mostra o que adoro nela.
Continue Reading

Afrofuturismo: O herói e a heroína negra tem raízes (parte 1 de 3)

Afrofuturismo…

Não, não é uma palavra que combina a ideia de negros e futurismo, nem pensar… muito longe disto. O seu propósito vai além, propõe uma face negra de aspectos e ancestralidade africana e isso é sem igual.

Este é o primeiro artigo, farei um total de 3 sobre o tema: um sobre a minha obra e outro de aspectos a se repensar, como fazer na prática com exercícios de produção criativa.

Abaixo temos a imagem mais significativa do Afrofuturismo, a capa de um livro do autor americano Ytasha L. Womack’s – Afrofuturism: The World of Black Sci-Fi and Fantasy Culture (1990) que fala, explica o conceito, a filosofia, a estética, a essência e aponta inúmeros artistas em todas as áreas e épocas que fazem uso não só de elementos, mas resgatam a cultura africana e/ou afrodiaspórica dentro da sua inserção, lugar, estar e representar.
Afrodiáspora significa a condição negra fora da África, os negros e suas raízes pelo mundo.

 

Continue Reading